Agência Crewtive

  • Projeto Sentidos – A Imagem da Mulher na Comunicação Publicitária
  • Resumo: A heterogeneidade na participação de classes minoritárias começou a ser debatida a partir do início do século XX quando, com a formação do movimento sufrágista em resposta a ideias retrógradas e conservadoras. O pouco espaço que a mulher tinha em publicidades e propagandas normalmente eram associado a atividades domésticas ou sexualização para satisfação masculina. E a luta por direitos básicos, bem como, concorrer a cargos públicos e propriamente dito o voto, eram privilégios masculinos. A propaganda antisufragista aparece para advertir a sociedade e principalmente os homens sobre as possíveis ameaças de “suas” mulheres passarem a pensar por si mesmas.
%d blogueiros gostam disto: