GUILHERME SILVA DE ALMEIDA CESAR GOMES

  • A EVOLUÇÃO DA MÍDIA ESCRITA BRASILEIRA NA COBERTURA JORNALÍSTICA INTERNACIONAL: DOUMA, O ATAQUE QUÍMICO
  • Resumo: Esta monografia tem por objetivo apresentar e refletir sobre as questões e o impacto da tecnologia na evolução da cobertura da mídia escrita brasileira em relação ao noticiário internacional. Por se tratar de uma análise que aborda um período de evolução, será apresentado um estudo de caso sobre três grandes veículos da mídia escrita Brasileira, Folha de S. Paulo, G1 e Revista Veja, em relação a postura adotada e a cobertura jornalística realizada durante o Ataque Químico de Douma, atentado que aconteceu na Síria em abril deste ano. Através da cobertura desse fato e dos seus variados desdobramentos foram analisados por meio dos exemplares e amostragem desses veículos se a cobertura jornalística internacional por parte da mídia escrita brasileira evoluiu ou não em relação ao que era produzido há vinte anos. O principal ponto de análise é a independência do conteúdo produzido pelas principais agências de notícias internacionais, assim como a expansão do número do quadro de jornalistas trabalhando por veículos de grande alcance fora do país. Foi realizada também uma breve análise sobre os principais elementos que formam a história do jornalismo internacional. De seu surgimento até seu conceito, a evolução tecnológica e, a partir dela, a evolução do jornalismo com o passar dos anos.
  • Orientador: Prof.ª Dra. Regina Tavares de Menezes

PDF: Monografia – A evolução da mídia escrita brasileira na cobertura jornalística internacional: douma, o ataque químico